Cadê meu relógio?

18 05 2009

clock

Missões?!! Este não era meu chamado e nem fazia parte do meu ministério. Deus tinha dentro da Igreja pessoas específicas para se preocupar com isto. Mas, eu me orgulhava do meu Ministério Profético. Como era bom, cruzar o Brasil e viver dentro das igrejas pregando a restauração do corpo. Como era gratificante ver pessoas se quebrantando e recebendo um novo toque de Deus e uma revelação mais genuína dos caminhos de Jesus!

Outra coisa: no meu conceito, missão aos não evangelizados era uma questão de tempo. A Igreja precisava ter um grau de maturidade maior e ser primeiramente avivada para responder o mandamento do IDE. Mas, uma palavra incomodava-me: “Não dizeis vós que há quatro meses para a ceifa, eu, porém, vos digo: erguei vossos olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa” (Jo 4:35). Entretanto, eu só entendi isto numa destas minhas viagens, a Itaparica –- BA.

Passeando com um amigo, pastor, por uma daquelas praias, fomos ao final da ponte de embarque e desembarque de pessoas que vão e vêem de Salvador em lanchas. Debruçado no parapeito da ponte, contemplando aquela água cristalina e de muitos peixes, meu amigo disse: “Robson, alguns dias atrás caiu aqui um menino com ataque de epilepsia. Seus companheiros gritaram por socorro. Um pescador que estava na praia correu para atender. Vendo aquele menino se debatendo na água, preparou-se para pular. Olhando para seu relógio desistiu de cair na água, dizendo que o mesmo não era a prova d´água. Num pedido dramático foi-lhe sugerido que então o tirasse. Com medo de ser roubado, recusou tirá-lo. Sustentando o relógio no pulso, ele podia ver o menino sendo arremessado contra o pilar de sustentação da ponte. Boiando e não mais se debatendo, ele foi tirado da água sem vida.

Esta história foi tão chocante que me senti literalmente revoltado e irado. Eu disse ao meu amigo: “em qualquer lugar no mundo onde se aplica a justiça este homem seria culpado de assassinato”. Como pode trocar uma vida por um relógio! Se ele não se arrepender deste pecado ele será conhecido no inferno como um covarde. Vendo o impacto que aquilo causou em mim, meu amigo disse-me: “Eu o vejo todos os dias na praça, venha, vou mostrá-lo”. Preparando-me para dizer-lhe muitas coisas… Foi uma pena não tê-lo encontrado!

Sentado muito pensativo no mesmo banco que ele acostumava assentar-se, o Espírito Santo disse-me: “Tem motivo esta sua ira por este homem? Eu posso ver neste momento milhares morrendo no mar do hinduísmo, no mar do Islamismo, budismo, na África e em muitas nações. Também tenho gritado por socorro para alguém pular nestes mares, e não tenho encontrado muitos. Qual a diferença daquele homem contigo? Qual é o seu relógio que tem lhe impedido de pular nestas águas? Onde estão seus valores, sua segurança, seus sonhos e seus prazeres nesta vida? Entrega-me seu ministério, seu sucesso nesta vida, sua família e sua própria vida, para que eu possa usá-la, como uma corda, tirando muitos que estão sendo destinados à morte. Naquele dia entreguei ao Senhor “meu relógio e minha carteira de cadeira cativa”.

Meu público seria os povos, tribos e nações que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer o Salvador e meu púlpito seria muito longe das assembléias dos santos. Mais de 15 anos se passaram e, pela graça de Deus muitos foram e ainda estão sendo tirados destas águas da morte. Qual é o seu relógio?

fonte: lagoinha.com


Ações

Information

One response

20 05 2009
Gustavo

Quem sabe os olhos sejam abertos
os ouvidos destapados
para que ouçam e se convertam
e alcancem a misericórdia de DEUS?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: