Revolucionários Anônimos

10 11 2008

Quantas vezes Te neguei, ao optar por me prostar a outros deuses, ao inves de ficar de pé? Nao tenho nada, nada, nada de Sadraque, nem de Mesaque, nem de Abdenego

Eles tiveram ousadia, coragem, fé.
Honestamente, ainda tenho um pouco de medo de parecer quadrada. É tanta gente que professa a mesma fé (fé?) que eu, indo por modismos, ondas, querendo ser style, querendo parecer com o mundo e ainda ir pro céu, que eu me perco Senhor! Eles me confundem, eu não quero mais olhar pra eles. Vou conviver com eles, vou amá-los e suportá-los em fé, mas quero olhar pra Ti.

Ah, Pai… Quando compro briga pelo Teu nome, na hora fico até orgulhosa de mim mesma, mas depois eu pulo pra linha da relatividade, só pra nao ter inimizade com ninguém. Não me lembro da ultima vez que fui até o fim.
Me ensina Senhor, doa a quem doer, mas me ensina, que nenhuma dessas pessoas morreria por mim, essas pessoas podem até se importar comigo, mas nenhuma delas abriria mão de tudo por mim, como você fez. Você era (é) REI, nao precisava nem nunca precisou de mim. Mas você se lembrou de mim, você viu em mim o potencial escondido, o dom a ser explorado, o traço da personalidade mais sutil, que se trabalhado, poderia se transformar num aspecto transformador do meu caráter. Você me olhou no meio do lamaçal do pecado, condenada a morte… e teve compaixão. Carregou a cruz, foi até o fim, morreu a morte mais dolorosa de todas, simplesmente pra me mostrar que minha alma valia aquilo tudo.

Senhor, será que nos dias de hoje ninguém mais passa vergonha por amor a Ti? O que temos feito pra demonstrar gratidão? Será que ninguém desafia regras da sociedade por obediencia a Ti?
Eu nao vejo Senhor, na Biblia, algum discipulo seu pagando preço pra ser popular, eles eram praticamente ANÔNIMOS.
Eu sei Senhor, eu ja aprendi que o anonimato está mais perto do Teu coração do que a popularidade. Quero isso na prática. Pra minha vida e pra vida dos meus amigos.

Os caras que andavam contigo, confrontavam os amigos, eles nadavam contra a maré, eles passavam por humilhação pra depois receber Tua honra.

Nós só temos desejado a honra, o reconhecimento, o confeti. A parte de provar que te amamos, nós deixamos pra lá. Tem misericórdia de nós, Pai, perdoa-nos. Que sejamos jovens guerreiros, valentes, que lutam sem medo, que falam na ousadia do Teu Espírito, e que nao temem nada nem ninguém, porque estao com os olhos fixos em Ti.

Quantas vezes Te neguei, ao optar por me prostar a outros deuses, ao inves de ficar de pé? Nao tenho nada, nada, nada de Sadraque, nem de Mesaque, nem de Abdenego

Eles tiveram ousadia, coragem, fé.
Honestamente, ainda tenho um pouco de medo de parecer quadrada. É tanta gente que professa a mesma fé (fé?) que eu, indo por modismos, ondas, querendo ser style, querendo parecer com o mundo e ainda ir pro céu, que eu me perco Senhor! Eles me confundem, eu não quero mais olhar pra eles. Vou conviver com eles, vou amá-los e suportá-los em fé, mas quero olhar pra Ti.

Ah, Pai… Quando compro briga pelo Teu nome, na hora fico até orgulhosa de mim mesma, mas depois eu pulo pra linha da relatividade, só pra nao ter inimizade com ninguém. Não me lembro da ultima vez que fui até o fim.
Me ensina Senhor, doa a quem doer, mas me ensina, que nenhuma dessas pessoas morreria por mim, essas pessoas podem até se importar comigo, mas nenhuma delas abriria mão de tudo por mim, como você fez. Você era (é) REI, nao precisava nem nunca precisou de mim. Mas você se lembrou de mim, você viu em mim o potencial escondido, o dom a ser explorado, o traço da personalidade mais sutil, que se trabalhado, poderia se transformar num aspecto transformador do meu caráter. Você me olhou no meio do lamaçal do pecado, condenada a morte… e teve compaixão. Carregou a cruz, foi até o fim, morreu a morte mais dolorosa de todas, simplesmente pra me mostrar que minha alma valia aquilo tudo.

Senhor, será que nos dias de hoje ninguém mais passa vergonha por amor a Ti? O que temos feito pra demonstrar gratidão? Será que ninguém desafia regras da sociedade por obediencia a Ti?
Eu nao vejo Senhor, na Biblia, algum discipulo seu pagando preço pra ser popular, eles eram praticamente ANÔNIMOS.
Eu sei Senhor, eu ja aprendi que o anonimato está mais perto do Teu coração do que a popularidade. Quero isso na prática. Pra minha vida e pra vida dos meus amigos.

Os caras que andavam contigo, confrontavam os amigos, eles nadavam contra a maré, eles passavam por humilhação pra depois receber Tua honra.

Nós só temos desejado a honra, o reconhecimento, o confeti. A parte de provar que te amamos, nós deixamos pra lá. Tem misericórdia de nós, Pai, perdoa-nos. Que sejamos jovens guerreiros, valentes, que lutam sem medo, que falam na ousadia do Teu Espírito, e que nao temem nada nem ninguém, porque estao com os olhos fixos em Ti.

Dá-nos temor a sua justiça Pai… de coração, eu queria fazer isso por amor a Ti, eu queria permanecer de pé em meio aos idólatras prostrados por amor a Ti. Mas se falta AMOR em mim, Pai, que eu faça isso NO MÍNIMO por temor de Ti.

Dá-nos temor a sua justiça Pai… de coração, eu queria fazer isso por amor a Ti, eu queria permanecer de pé em meio aos idólatras prostrados por amor a Ti. Mas se falta AMOR em mim, Pai, que eu faça isso NO MÍNIMO por temor de Ti.

fonte: fotolog.com/pray_something


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: