Malícia ;)

8 10 2008
dasdsa

Malícia

“Pela sua malícia é derribado o perverso, mas o justo, ainda morrendo, tem esperança.” (Pv.14:32)

Tem se tornado natural hoje em dia, o pensamento de que alguém sem malícia é tolo, fácil de ser enganado e que tal pessoa não progredirá no mundo em que vivemos. O próprio povo brasileiro é conhecido pela sua malícia em praticamente todas as situações. É o ‘jeitinho brasileiro’. Muitas vezes, também, a palavra ‘malícia’ é somente associada a situações de cunho sexual, e nesse caso, adquire um significado que muitas pessoas não aprovam.

Vemos, então, que a palavra ‘malícia’ tem tomado significados considerados bons e outros ruins. A Bíblia, no entanto, associa sempre a palavra a algo que não agrada a Deus. E em muitas de suas aparições, o Senhor mostra que aquele que se cobre da malícia receberá o pagamento com a mesma medida.

A malícia é, por definição ‘dicionarial’, a propensão para o mal, ou a astúcia e esperteza, mas utilizadas para fins maléficos. Dessa forma, aquele que está cheio de malícia terá maior tendência a agir de modo a prejudicar o outro.

Muitas vezes, também, utilizamos a malícia pro nosso bem. É o que acontece quando estamos dirigindo e somos parados na estrada. Descobrimos então que esquecemos o documento do carro em casa. E aí?! A malícia se dá nessas situações. Conversamos com o guarda sem dizer diretamente o que queremos, mas levemente insinuamos que se ele nos liberar, pode ganhar um ‘café’. São nessas situações em que as pessoas dizem que devemos ter malícia pra nos darmos bem. Mas, o que Deus diz?

Irmãos, não sejais meninos no juízo; na malícia, sim, sede crianças; quanto ao juízo, sede homens amadurecidos”.(1 Co. 14:20)

O Senhor quer de nós um comportamento transparente, com intenções diretas e claras, sem ‘segundas intenções’. O cristão deve ser modelo no agir, em qualquer situação.

As Sagradas Escrituras nos aconselham a não aprendermos o ‘jeitinho brasileiro’, a não vivermos cercados das gambiarras que burlam o jeito certo de agir. Aconselha-nos a ter juízo, a sermos responsáveis por nossos atos.

Não busquemos o que é mais fácil, inflamados pela malícia. Vivamos, antes, de modo digno, cheios de juízo, para agradar ao Senhor.

fonte: celva.net


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: